Get Adobe Flash player

Patrocinador


 Powered by Max Banner Ads 

Mostra a língua, Dr.!




“A minha consciência tem milhares de vozes, / E cada voz traz-me milhares de histórias, / E de cada história sou o vilão condenado.”  William Shakespeare 1554-1616

Quase 50.000.000 de brasileiros têm planos de saúde. Entre 2009 e 2011, mais de 2 milhões  de pessoas compraram planos de saúde. Isso demonstra um crescimento de 13%.

Enquanto isso, a quantidade de médicos “credenciados” aumentou apenas 6%. Leitos hospitalares apenas 3%.

Planos de saúde têm tido lucros fabulosos. Com exceção das Cooperativas, claro, pois estas têm sempre prejuízos. Paradigma difícil de equacionar. Médicos ganham cada vez menos, considerado qualquer índice monetário decente.

As relações entre médicos e planos de saúde não seguem nenhuma regra de mercado. Ao contrário, a livre negociação não existe. As das cooperativas, pior, seguem a regra da intimidação, baseando-se em falsos axiomas para provar ao médico que se ele ganhar mais vai afundar a própria empresa. Empresa que ao final dos exercícios fiscais distribuem “gordas” recompensas aos seus acionistas (cooperados).

As decisões são impostas pelas operadoras de cima para baixo sem nenhuma chance ao médico. A cada dia novas armas tecnológicas são colocadas contra pacientes e médicos para “administrar a sinistralidade”. 

Aliás, vamos ver o que significa sinistro. Segundo o dicionário Michaelis, sinistro é: 1 Esquerdo. 2 De mau agouro, que pressagia desgraças; funesto. 3 Que infunde receio. 4 Ameaçador, assustador, temível. 5 Funesto, mau, pernicioso.

Administrar a sinistralidade, portanto, é a ciência da desgraça do mau agouro. É ameaçador, assustador. Ou funesto, mau, pernicioso.

No último artigo falamos em CH cirúrgico, congelado há mais de 10 anos.

Nas negociações com os planos de saúde estaduais, todas as operadoras, com exceção das cooperativas (Ué? Outra vez?), concordaram em aumentar as consultas para 60,00. Mas CH cirúrgico? Este é de “mau agouro”!

Reflexões de um médico formado há 42 anos, numa sexta feira, 13.

Minha conclusão é clara! A saúde suplementar vai mal no Brasil por causa dos médicos! A culpa da doença é dos médicos! A culpa da tecnologia é dos médicos.

Abramos as porteiras! Há 25.000 médicos formados no exterior que querem vir ao Brasil exercer a medicina e que não conseguem passar num examinho básico, criado pelo MEC (e execrado pela inteligência política do governo) chamado Revalida.

Finalmente, vamos ensinar espanhol para nossa população. Para que eles possam conversar com esses médicos formados na América Latina. Afinal “La buena relación médico-paciente depende del idioma”. Mostra a língua, Doutor!

Sérgio dos Passos Ramos

Presidente da Associação Paulista de Medicina São José dos Campos

Os comentários estão encerrados.

Consultoria

Make a Donation Button

Avalie o site

Avalie o site

  • Excelente (96%, 80 Votes)
  • Bom (4%, 3 Votes)
  • Ruim (0%, 0 Votes)
  • Pode melhorar (0%, 0 Votes)
  • No Comments (0%, 0 Votes)

Total Voters: 83

Loading ... Loading ...

+ acessados aqui

RSS CBR