Get Adobe Flash player

Patrocinador


 Powered by Max Banner Ads 

Densitometria óssea

DENSITOMETRIA ÓSSEA

A Densitometria Óssea é uma das mais avançadas tecnologias para avaliação e monitoramento de alterações na densidade mineral óssea (massa óssea). Por permitir a máxima precisão nos resultados e principalmente nos exames comparativos, é o método por excelência para diagnosticar precocemente doenças que interferem no metabolismo ósseo.
A osteoporose, caracterizada tanto por uma deficiência quantitativa quanto qualitativa, pode levar a massa óssea a um grau de fragilidade, permitindo que fraturas ocorram por traumas mínimos.
O exame periódico de densitometria óssea permite detectar estados de redução da massa óssea, estimar a resistência óssea e avaliar o risco de futuras fraturas em pacientes com baixa massa óssea, principalmente na coluna lombar e fêmur, auxiliando no tratamento médico.
A densitometria óssea é um método rápido e preciso, totalmente não invasivo, com baixa emissão de raios-X, tanto para o paciente quanto para o técnico. Durante a realização do exame, o paciente permanece deitado em uma mesa acolchoada, enquanto o “braço” do aparelho, que contém o gerador de raios-X de um lado e o receptor de outro, percorre a área examinada, gerando as imagens em um monitor de computador.
Saiba +

ConsensoBrasileriodeDensitometria

OSTEOPOROSE

Exame de Densitometria Óssea. Profissionais habilitados

O densitômetro, ainda que em baixas doses, emite radiação ionizante, de tal forma que a operação do aparelho deve ser realizada por profissional especializado, ou seja, o médico radiologista ou o médico com certificado de área de atuação em densitometria óssea.
Os demais profissionais autorizados a operar esse equipamento, como por exemplo, o técnico em radiologia, o tecnólogo em radiologia e o biomédico devidamente capacitados e autorizados à prática dessa atividade, somente poderão atuar sob supervisão do médico com título de especialista em radiologia ou com certificado de área de atuação em densitometria óssea, pois a formação destes inclui aspectos de proteção radiológica, nos termos do item 3.32 da Portaria nº 453 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde, que reúne as diretrizes sobre a proteção radiológica. Confira-se:
“3.32 Nenhum indivíduo pode administrar, intencionalmente, radiações ionizantes em seres humanos a menos que:
a)Tal indivíduo seja um médico ou odontólogo qualificado para a prática ou que seja um técnico, enfermeiro ou outro profissional de saúde treinado e que esteja sob a supervisão de um médico ou odontólogo.
b) Possua certificação de qualificação que inclua os aspectos de proteção radiológica, exceto para indivíduos que estejam realizando treinamento autorizado.”
Nesse sentido, a operação do densitômetro poderá ser feita diretamente por médico radiologista ou com certificado de área de atuação em densitometria óssea, e, estando sob a supervisão destes profissionais, também por técnico em radiologia, tecnólogo em radiologia, biomédico, nos moldes delineados na Portaria nº 453 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde.

Consultoria

Make a Donation Button

Avalie o site

Avalie o site

  • Excelente (96%, 80 Votes)
  • Bom (4%, 3 Votes)
  • Ruim (0%, 0 Votes)
  • Pode melhorar (0%, 0 Votes)
  • No Comments (0%, 0 Votes)

Total Voters: 83

Loading ... Loading ...

+ acessados aqui

RSS CBR